SEMANA DA SAÚDE | Diabetes
SEMANA DA SAÚDE | Diabetes

O diabetes é uma doença metabólica caracterizada pelo aumento anormal de glicose no sangue. Infelizmente, ainda sem cura, é um mau silencioso, o que torna a realização de exames para um diagnóstico seguro de importância fundamental.

Em 2000, a OMS estimava em 177 milhões o número de portadores do diabetes, em todo o mundo. Para 2025, a previsão é a de que essa população atinja quase o dobro: 350 milhões de diabéticos.

Os fatores de risco além da herança genética, são: o envelhecimento da população, estilos de vida pouco saudáveis, sedentarismo, dieta inadequada, alcoolismo, obesidade, ingestão de açúcar e gordura em excesso e estresse emocional.

Existe o diabetes de tipo 1 e de tipo 2 e também o pré-diabetes:

  • Pré-diabetes corresponde a um conjunto de alterações dos valores de glicemia (açúcar no sangue) que ainda não são suficientes para se considerar diabetes, mas que também já não são níveis normais. As pessoas com estas alterações têm um risco mais elevado de vir a ter diabetes nos próximos meses e anos. Por esta razão devem iniciar a prevenção mudando hábitos alimentares e realizando exercícios, por exemplo.
  • Diabetes do tipo 1 é resultante da destruição autoimune das células produtoras de insulina. Pode ser percebida e/ou diagnosticada já na infância e na adolescência, mas pode também ocorrer em outras faixas etárias.
  • Diabetes do tipo 2 é quando o pâncreas produz insulina, mas não tem capacidade de absorção das células musculares e adiposas. Esse tipo de diabetes é mais comum em pessoas com mais de 40 anos, acima do peso, sedentárias, sem hábitos saudáveis de alimentação, mas também pode ocorrer em jovens.

Se o diabetes não for tratado de forma adequada, podem surgir complicações como:

  • Retinopatia diabética, mal que afeta a visão;
  • Nefropatia, mal que afeta os rins tornando sua atividade lenta e podendo levar a paralização total;
  • Neuropatia, que provoca danos nos nervos ao longo do corpo, podendo experimentar dor, formigamento e/ou perda de sensibilidade principalmente nas mãos, braços, pés e pernas.
  • Infarto do miocárdio, AVC – Acidente vascular cerebral, entre outros.

Evite o diabetes através da prática regular de exercícios físicos, alimentação saudável, bom sono, dê importância ao lazer, tenha um hobby para combater o estresse.

Tecnologia a favor da prevenção e do combate do diabetes.

Contamos hoje com aparelhos como os glicosímetros (usados para medir a glicose no sangue), bombas de infusão de insulina e sensores contínuos de monitorização da glicose.

Fique atento aos sinais do corpo e não deixe de manter-se informado. A internet pode fornecer informações sérias sobre o assunto, mas não substitui a orientação médica.