A alquimista Maria, a judia

Maria, a Judia foi uma filósofa e alquimista grega que viveu no Egipto, no ano 273 a.C. sendo ela a principal inventora do aquecimento “em banho-maria”.

Maria conta que Deus lhe revelou uma maneira de calcinar cobre com enxofre para produzir ouro.
Talvez tenha sido essa a origem da lenda da transformação de metais menos nobres em ouro.
Das invenções de Maria ficaram o ‘kerotakis’, uma espécie de barril fechado e o banho de vapor: para um aquecimento lento e gradual, em vez de manipular as substâncias diretamente no fogo. Ela descobriu que era possível controlar melhor a temperatura se fosse por meio da água – ao que chamamos hoje “banho-maria”.
Maria, a alquimista, terá sido uma das parteiras que se recusou a cumprir as ordens do faraó, deitar ao Nilo todos os meninos hebreus recém-nascidos.