Traumas Intrauterinos, através dos Florais Alquímicos Joel Aleixo
Traumas Intrauterinos, através dos Florais Alquímicos Joel Aleixo

Durante a gestação somos influenciados por qualquer tipo de informação negativa que recebemos no útero da nossa mãe. Essas informações se manifestam em forma de ondas que não são bloqueadas pela placenta, transformando-se em cristais carbônicos que são encapsulados no interior dos ossos, originando assim os traumas intrauterinos.

Segundo a alquimia, a duração de uma gestação é de 12 meses, 3 meses de gestação espiritual e 9 meses de gestação física. Assim sendo, o espírito próximo da sua futura mãe, a Matrix, se aloja por 3 meses no seu campo magnético aguardando o momento da fecundação do gameta feminino, período que equivale a gravidez espiritual da mulher. Somente no 4º mês ocorre a concepção, iniciando o período da gravidez física.

Ao longo dos 12 meses de gestação, qualquer acontecimento que desencadeia uma gravidez perturbada gera traumas. Por isso, abortos malsucedidos, gravidezes indesejadas, medos, inseguranças e a influência negativa do pai sob a mãe, fazem com que a criança nasça com desequilíbrios que não fazem parte do seu verdadeiro Eu e atrapalham a vida e a saúde ao longo da sua vida. Um dos piores traumas é quando a criança recebe uma onda de rejeição à gravidez, tendo a constante sensação de ser abortada.

Os traumas vão sendo eliminados mais facilmente durante as etapas de crescimento, por isso a Alquimia vê de forma positiva quando, naturalmente, há a quebra de ossos ou doenças virais como sarampo, catapora e caxumba. Quando os traumas não são eliminados e atingem a fase adulta, eles podem se deter ainda mais nos ossos ou atingir a corrente sanguínea, agredindo o corpo como um todo e gerando os mais variados tipos de doença.  

Através da Terapia Alquímica é possível eliminar os traumas intrauterinos com a toma dos florais sutis. Ela promove a cura física, mental e emocional para uma vida mais harmoniosa e livre de bloqueios para seguir a sua predestinação.